domingo, 29 de agosto de 2010

Qual compreensão? e breve despedida

Quando me proponho a escrever, é porque utilizo uma codificação que me é, razoalvemente bem binária, mas quem para mim confude-se muito, pois não quero, nem sempre buscar uma compreensão dos objetos e das coisas.
Mas o que será a outra compreensão, tão longe de nós( ou muito perto), qual é o outro, ou outros modo de pensar? Pois eu entendo que se chegamos a compreender algo, de outra forma, passamos aí por uma filtragem lógica e com sequelas binárias para compreender este outro. O desconhecido não nos é compreensível, não nesta nossa realidade. Por demais só podemos chegar perante uma artificialidade. Alcançar outras realidades, para mim, incute em alcançar um grão de areia de outro modo de pensar, nasce minha contradição. Escreverei apenas experimentando o novo, no sentido de ampliação do velho, enxegar o novo, pelo breu do caos!
Estou quase me despedindo deste blog, superficial, rarefeito, confuso e quase desconhecido do mundo....considero vocês pequena parcela importante de grandes!
Em breve alcançarei algumas particularidades do Dogma 95 e do dadá, em outra janela binária e nada complexa do ciberespaço!

Um comentário:

  1. Sua narrativa povoada de intensidades zomba dos percursos normativos. Não abandone a blogosfera, se desdobre mais um pouco...
    Me sirva chá e miudezas epistemológicas, porque aqui me sinto em casa.
    bjo,
    Ludi

    ResponderExcluir